No dia da mulher Sindojusgo reforça a importância das mulheres para a categoria

No dia da Mulher o Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Goiás (Sindojusgo) aproveita a data para ressaltar a importância das mulheres para o aprimoramento da prestação jurisdicional em nosso Estado e país. Atualmente a Oficial de Justiça, Isabella Lieberenz é a única mulher a compor a diretoria executiva do Sindojusgo. “Sou muito grata por exercer o cargo de oficial de justiça. Eu percebo a felicidades das pessoas quando consigo entregar o que elas estavam esperando, quando esclareço uma dúvida ou aponto uma solução. Tenho certeza que a participação das mulheres é fundamental para o crescimento da categoria”, explica Isabella.

Concursada desde 2010, Isabella nunca teve dificuldades em transitar por ambientes predominantemente masculinos. “Tenho dois irmãos e uma mãe que é um espelho para mim, uma mulher independente e que busca incessantemente os seus direitos. Aprendi a não esperar as coisas acontecerem, mas colocar a mão na massa para ajudar a realizar”, esclarece a oficial.

Hoje a oficial ocupa o cargo de Secretária-geral do Sindojusgo e Diretora Jurídica da Aojusgo, além de desempenhar sua função como oficial de justiça, mãe e esposa. Ela expõe a necessidade de mais mulheres colocarem seus dons e talentos ä disposição da categoria. “A jornada tripla é cansativa, mas vale a pena. Acho importante que as mulheres participem da realidade em que estão inseridas e ajudem a transformar o ambiente em que vivem. Nós temos um olhar clínico e conseguimos enxergar muito além do óbvio. Temos colegas tão talentosas, inteligentes e dinâmicas que nos ajudariam muito nos trabalhos. ”, ressalta a diretora.

Essa sensibilidade em saber ouvir e descobrir o que todas as partes estão sentindo, chamou a atenção na hora de compor a chapa do sindicato. “Gostaríamos que mais mulheres participassem ativamente do sindicato. Reconhecemos nelas um dom divino para dialogar e resolver problemas, além de sempre terem um olhar muito mais criterioso sobre os fatos. “, pondera o presidente do Sindojusgo, Moizés Bento.

Para Lieberenz a profissão de oficial de justiça é necessária para a justiça. “O juiz é o julgador, mas ele necessita de um profissional que o represente na sua decisão. Precisa de alguém que trabalhe exclusivamente. Nós entendemos a sociedade, estamos na sociedade e sabemos das reais necessidades que a sociedade tem. Ter mulheres desempenhando esse papel é gratificante e percebemos o quanto as pessoas se abrem com mais facilidade quando uma oficiala entra em sua casa”, enfatiza.

A diretora aproveita para encorajar as oficiais de justiça a continuarem realizando seus trabalhos com afinco porque os frutos vão começar a chegar. “É preciso ter coragem e perseverança para continuar realizando um trabalho excepcional. Vamos usar essa sensibilidade feminina que nos é peculiar para agregar pessoas, gerar união, comprometimento e uma participação de todos. Dessa forma vamos alcançar os resultados esperados”, conclui Isabella.

Isabella com os três filhos e o esposo. Jornada tripla traz satisfação pessoal e profissional, apesar de ser cansativo.